A castração e seus benefícios

castraçãoao

Mudanças de comportamentos, passeios controlados são alguns destes benefícios, Leia e saiba mais!

Indicamos a castração para as fêmeas a partir do quinto mês antes do primeiro cio e machos a partir dos 6 meses de vida. É contra indicado realizar este procedimento durante o cio, quando isso ocorrer indicamos que espere para realizar a cirurgia um mês após o cio.

Veja as vantagens em fazer este procedimento. Os ganhos para você e seu bichinho.

• EVITAR NINHADAS NÃO DESEJADAS:

Ah!, você diria: “Eu jamais colocaria uma ninhada de minha cadela / gata na rua”. É mas infelizmente isso ocorre na maioria dos casos. Se você não tem intenções de cruzar seu pet, castre no primeiro ano de vida.
Está certo, mas o que fazer com os filhotes se ninguém os quiser? E os futuros donos, tratarão tão bem seus “netinhos” como você? Não esqueça que as vezes um filhote só é atraente enquanto é filhote, ou enquanto não destrói o sofá da casa nem faz xixi no tapete novo, ou enquanto não fica doente. Por isso sempre alertamos uma posse responsável então se não quiser “netinhos” castre!

• ANIMAIS CASTRADOS SÃO MAIS SAUDÁVEIS:

Tanto machos como fêmeas têm menos chances de desenvolver problemas de tumores e infecções nos órgãos reprodutivos.
Os machos, depois de castrados, têm menos chances de desenvolver problemas de próstata e tumores de testiculares.
Não há nenhuma necessidade de que a fêmea tenha uma cria antes da cirurgia. A castração reduz o risco da cadela ter tumor de mama. Se a cadela foi castrada antes do primeiro cio, (aproximadamente seis meses), o risco de desenvolvimento de tumores mamários é muito reduzido. O Tumor Mamário é, normalmente, um tipo de câncer muito comum em cadelas idosas que não foram castradas. Além disso, cirurgia nas fêmeas imaturas diminui o risco de complicações. A remoção completa dos ovários e útero elimina a possibilidade de cânceres ovarianos ou uterinos, que são ocorrências comuns em fêmeas não castradas. Também impossibilita a incidência de infecções uterinas que geralmente implica em cirurgia de emergência.
Segundo uma revista americana de pesquisas na área de veterinária, o American Journal of Veterinarian Research, a longevidade de um animal castrado aumenta em machos caninos 24%, em machos felinos 36%, em fêmeas caninas 20% e em fêmeas felinas 40%.

• PASSEIOS CONTROLADOS:

  • Um macho, não castrado, que sente por perto uma fêmea cio pode demolir portas e saltar cercas e ficar vagando pelo o bairro a procura da cadela. Animais castrados fogem menos e com isso levam uma vida mais segura, sem os perigos da vida na rua.
    Diminui também as brigas com outros cães, pois animais não castrados tem maior tendência a agressividade. Além do perigo do passeio pelas ruas, existe o risco de seu animal macho cruzar com alguma fêmea de rua, o que, sem contar com o aumento população de rua teríamos o perigo também da transmissão de doenças. Nas fêmeas é desagradável quando você sai com ela no cio para a rua e os outros cães começam a chegar perto, latir ou até mesmo ficar agressivo com você. Por isso castre que estes incômodos não aconteceram.
  • • MUDANÇA DE COMPORTAMENTO:

Animais castrados são mais contentes e comportados.
A castração precoce reduz o aborrecimento e constrangimento dos machinhos ficarem “montando” nas pernas das pessoas ou na mobília.
A castração não deixará seu cachorro menos macho e ele nunca saberá o que está perdendo, mesmo que já tenha cruzado alguma vez. O animal não sabe bem o que é prazer, não acorda um belo dia querendo cruzar. Ele tem vontade sim, mas por um simples mecanismo hormonal; logo se tirarmos seus testículos, este estímulo hormonal desaparece, e ele não sente mais vontade de cruzar. É diferente do caso do ser humano, que se fosse castrado, sentiria vontade, mas não conseguiria; no caso do animal, esta vontade não existe após a castração.
Algumas pessoas acham que o animal ficará preguiçoso e gordo. Mas nem sempre isto ocorre. Se a castração for realizada precocemente não levará o animal à obesidade. Quando feita depois do animal adulto realmente ele ficará com uma tendência a engordar, o que pode ser controlado com uma rotina de brincadeiras e exercícios, além de não deixá-lo comer demais.
Alguns proprietários acham que por ser um cão de guarda este animal não deve ser castrado. Mas a castração não afeta os instintos naturais de um cachorro para proteger sua casa e família.

• MELHOR CONVIVÊNCIA EM CASA:

A castração resulta em uma fêmea mais limpa e cheirosa em casa. Todos os proprietários de fêmeas sabem como é incômodo o sangramento que ocorre no cio (aproximadamente dez dias, duas vezes ao ano). Removendo os ovários de sua cachorrinha este problema é eliminado.
A castração precoce para machos auxilia e muito o treinamento p/ urinar no local certo, diminuindo a incidência de urina “nos cantinhos” que o macho fazem por razões territoriais.

Tags:

  • Vanessa Schuch

    O Gabirú melhorou muuuuuito!!!! :)