Como evitar a agressividade por medo

cachocco-bravo-g

Olá! Me chamo Denise – Comportamentalista há 20 anos,  vamos aprender hoje “como evitar a agressividade por medo”.

Quando você reprime um cachorro usando a força, ou seja, machucando-o ou ameaçando-o fisicamente, existe uma grande chance de ele começar a atacá-lo para se defender.

Filhotes que foram pegos por alguém e levaram “uns bons tapas” podem ficar traumatizados e toda vez que sentirem que alguém está para pegá-los ou mesmo acariciá-los, podem morder ou rosnar pra se defender.

Cachorros que não foram bem socializados ou que sofreram algum trauma, principalmente durante a fase mais sensível, quando filhote, podem se tornar agressivos  por medo. Monitore as relações dos outros membros da casa com o cachorro para evitar qualquer agressão física ou algo que cause dor ao animal.

Atenção: Esta forma de agressividade gera acidentes sérios.

Nenhuma punição deve envolver ameaça física ou causar dor ao cachorro, seja durante o adestramento ou fora dele. A maioria dos acidentes sérios que envolvem um cachorro atacando o próprio dono é causada por esta forma de agressividade. O cachorro temendo a surra que pode levar procurará defender-se, e o medo pode ser tanto que ele só vai parar de atacar quando seu adversário não representar mais perigo.

Portanto um cachorro que ataca por medo deve ser adestrado cuidadosamente para que ganhe confiança e perceba que não corre perigo o tempo todo e não se comporte de forma a pôr em risco a integridade física das pessoas. Quanto mais socializá-lo melhor. Procure levá-lo para passear, conhecer outras pessoas e outros animais, sempre tomando o máximo cuidado para que nada o ameace nem lhe cause muito medo.

Espero ter ajudado nessas dicas práticas porém muito importantes. Até a próxima, com mais dicas!

Beijos Denise – Super Cão

Tags: